Fear the Walking Dead Q&A — Alycia Debnam-Carey.
Postagem por: Nalígia Moura

Alycia Debnam-Carey, que interpreta Alicia em Fear the Walking Dead da AMC, discute como sua personagem está se recuperando e por que ela está escolhendo sobreviver sozinha. (SPOILERS)
P: Alicia tentou ficar sozinha, pensando que estar longe de sua família e amigos seria a melhor maneira de sobreviver. Isso está pesando nela agora?

A: sim Já vimos Alicia sair sozinha e isso reforça a ideia de que ela está melhor sozinha. A única coisa que a trouxe de volta na última vez foi sua conexão com sua família – sua mãe e seu irmão – e ela não tem mais isso, então por que ela deveria ser responsável por mais alguém? Eu acho que ela se sente melhor por não estar por perto de outras pessoas.

P: Existe uma razão oculta para Alicia procurar a pessoa que solicita ajuda no depósito de madeira?

R: Eu acho que a fixação da Alicia em tentar salvar outras pessoas é parte de uma tentativa de se redimir e compensar o mal que ela fez, e o assassinato do qual ela fez parte. É sua tentativa de equilibrar isso novamente, e reencontrar a sua essência, reencontrar a pessoa que ela costumava ser e de quem gostava, alguém compassivo, amoroso, carinhoso e esperançoso. Ela também quer homenagear o legado de sua mãe, e faz isso saindo e encontrando pessoas para salvá-las. Foi o que eles fizeram no estádio de beisebol. Eles saíram em missões para levar as pessoas que estavam à beira da destruição e da morte e as acolheram. Ela se fixou na ideia de que isso vai consertá-la e torná-la melhor.

P: Como é para ela quando chega ao pátio e percebe que é tarde demais?

A: Quando ela vê que a pessoa já transformou, isso é um grande golpe para ela. Ela não pode vencer. Isso confirma o quanto ela falhou e que ela não pode fazer o que sua mãe fez ou ser a pessoa que ela costumava ser. As coisas nunca mais serão as mesmas para ela.

P: A decisão de Morgan de voltar para “casa” é outra perda a processar?

A: Há uma conexão entre Morgan e Alicia, mas, ao mesmo tempo, ela não está aberta o suficiente para receber qualquer ajuda que ele está tentando dar a ela. Para Alicia, este é apenas mais um exemplo de como você não pode confiar em ninguém. Eu não acho que seja uma decepção, mas é algo que a pega desprevenida. Ela está em um ponto deprimido. Ela está além do desapontamento e da mágoa. Você não pode contar com ninguém. Morgan está dizendo que você pode contar com as pessoas, mas ela está segurando um espelho para ele e mostrando a ele que ele não é diferente de ninguém.

P: Onde ela encontra coragem para continuar? O que está alimentando ela agora?
A: Estamos vendo uma nova versão dela. Estamos vendo ela completamente livre para qualquer família e completamente sozinha. Ela está tentando gostar da pessoa que ela já foi e aceitar sua existência e talvez honrar sua mãe. Parte dela está tentando processar essa dor e essa perda. Ela não sabe o que vem a seguir. Ela tem falado da morte e destruindo a vida de outras pessoas e matando pessoas, mas eu não acho que ela saiba o que vem a seguir. Eu não tenho certeza se ela tem esperança ou amor ainda. Ela não gosta de si mesma. Ela não está pronta para ficar com outras pessoas. Parte de sua jornada é definitivamente tentar traduzir o que sua vida vai significar agora.

Tradução e Adaptação, Romina V. Rocha – ADCBR.

Fonte