“Tenho mais medo da fama do que de zumbis” Diz Alycia
Postagem por: Nalígia Moura

Em um artigo publicado pelo site CulturaOcioAlycia Debnam-Carey confessou que ela tem “mais medo da fama do que de zumbis”.

Por causa do copyright no site, não podemos traduzir todo o artigo. Então confiram as tradução de trechos dele, logo abaixo:

“Eu não entrei nessa por causa da fama, e sim porque eu amo atuar, eu quero escrever e até me tornar uma diretora no futuro. Eu tenho mais medo da fama do que de zumbis, mas estou aos poucos me acostumando.”
A atriz demonstrou entusiasmo por filmes e séries de ação, um gênero onde ela está sendo mais respeitada por causa de projetos como Into the Storm e The 100. “Eu amo trabalhar nesses shows, eles são tão divertidos, e não é sempre que se tem a oportunidade de fazê-los. Além do mais, você ganha habilidades como manusear armas, e várias outras coisas que não são comuns no dia a dia.”
“Se a equipe descobre que você gosta de fazer algo, eles vão te obrigar a fazer ainda mais. Isso aconteceu com o Cliff (Curtis), que se arrependeu de dizer que gostava de cenas na água porque fizeram ele filmar mais cenas dentro de tanques de água gelada.”
“Eu quero ter certeza de que estou evoluindo acima de tudo. Eu odeio ficar presa a algo, pois nessa profissão você tem que aprender rápido.”
“Eu sei que é comum dizer isso, mas eu não esperava esse sucesso. Eu estava passando por uma fase onde colocava toda a minha energia na tentativa de conseguir um papel, e os fracassos me abalavam profundamente. Eu fui para a audição sem dar muita importância, pois eu não gosto desse gênero, especialmente o terror e os zumbis, mas quando eu li o roteiro fiquei convencida.”
“Eu tento não pensar muito sobre se vão me matar, como em Game of Thrones ou esses shows onde é moda matar personagens principais. Quando entramos nisso, todos sabíamos que poderia acontecer. No entanto, eu prefiro que eles façam isso porque está no roteiro/é uma necessidade da história, do que porque o time não gosta de mim ou querem se livrar de mim.”
Tradução e Adaptação ADCBR.