Photoshoot para a Vogue Austrália
Postagem por: Nalígia Moura

Alycia Debnam-Carey ganhou destaque nessa edição de Maio da revista Vogue Austrália. Foi publicada uma entrevista acompanhada de um ensaio fotográfico exclusivo realizado pela atriz.

Traduzimos a entrevista completa, confira abaixo!

Estrela Brilhante! Atriz Alycia Debnam-Carey é certamente mais jovem e bonita, mas é sua inteligência afiada

que também está impulsionando seu sucesso em Hollywood escreve Zara Wong.

Às 7:30 em uma manhã de sexta-feira no Sydney’s Flemington Flower Markets, Alycia Debnam-Carey está impressionada pela escolha. É a sua primeira vez aqui – um desejo de longa data em sua lista mental de coisas a fazer, assim como para mim também, apesar de nós duas sejamos criadas em Syndney. A visita foi ideia dela, uma forma de matar dois pássaros com uma pedra enquanto ela está de volta em casa depois de voltar de L.A.: comprar algumas flores, fazer uma entrevista com a Vogue.

Decidindo entre ou bonitos florais rurais como hortênsias e peônias, ou nativas australianas como acácias e banksia, ela vai para ambas categorias de opções. Com quatro anos como residente em L.A já, onde ela estrela na culta série Fear The Walking Dead assim como em The 100, ela percebe que há uma selvageria, uma frouxidão, para a forma como flores são exibidas em Sydney comparada com sua segunda casa; a lenda onde lendários floristas de “Hollywood” como Eirc Buterbaugh e Jeff Leatham são famosos por suas simetrias e rigor, a forma que eles moldam a natureza para criar formas perfeitamente formadas.

“Eu odiei L.A. a primeira vez que cheguei lá. Levou cerca de três anos para eu gostar. L.A. e América, em geral, tem esta incrível agitação sobre eles. Há este senso de momento”, ela diz entusiasmadamente. Ela está comendo um grande café da manhã vegetariano em um café local após a excursão floral. “Em L.A., não está na superfície. Tudo está nas rachaduras/fendas. O restaurante em frente será semelhante a este velho, tedioso lugar e você entrará dentro e é este exuberante, lindamente projetado restaurante. ”

Você cresceu rapidamente em Hollywood, também. Mas não da forma que a frase geralmente significa. Aos 22, seus amigos do ensino médio estão terminando a universidade, tornando-se mais independentes.

“Eles todos estão fazendo coisas que eu fiz quatro anos atrás, pagando contas, encontrando colegas de quarto, comprando o primeiro carro e descobrindo estas tarefas domésticas. “ Atrizes – como elas praticam, especialmente com mais falas que recebem no IMDb – estão sempre ansiosas para interpretar o glamour. Mas para Debnam-Carey, como uma estrela crescente na televisão é uma faixa completa com viagens constantes e dia de filmagem com mais de 12 horas com poucos descansos, dependendo da história e do tamanho do papel. “Os dias são muito, muito longos e o tempo de viagem – indo para lá e cá”.

A agenda de filmagem da televisão é uma forma acelerada de um filme. “Para um filme você tem todo o script em sua totalidade por algumas semanas para que você possa aprender as cenas e realmente ensaia-las para que quando você chegar a eles, estarão mais concretizados. Mas séries de TV são mais difíceis. Você não os aprende como um script inteiro, porque eles mudam os rascunhos rapidamente”.

Sua memória de curto prazo melhorou. “Mas apenas significa que esqueço as coisas muito mais rápido!“. Crescendo, Debnam-Carey era acadêmica, evitando limites na televisão local (“Eu não fiz o Home and Away”) para concentrar em sua educação. Sua Wikipedia afirma que ela recebeu o seis da banda – a camada superior – em seis de suas matérias em seu ensino médio, ganhando seu prêmio Premier’s. É uma informação que ela não revelou, mas tal é a natureza dos programas de televisão que ela apareceu que eles atraíram uma fã base muito envolvida; em pesquisa de profundidade amador tem lançado certas particularidades. (Os nomes dos vencedores do prêmio Premier’s são colocados no jornal do estado quando eles são premiados.)

Tentativas de manter-se com estudos tem sido frustrada devido a sua agenda de trabalho. Comprometendo-se com ambos shows significa que ela está constantemente viajando entre L.A. onde ela vive e onde Fear The Walking Dead é gravado e The 100, que é gravado em Vancouver.

“E, claro, quando eu comecei [o curso online], trabalho conseguido, eu estava tentando estudar e escrever redações em voos. Particularmente para uma atriz em L.A de certa idade e de um apelo visual especial, ela está de alguma forma fora de séries de drama adolescente ou comédia; ela involuntariamente encontrou seu nicho em horror e na categoria ficção científica, ou como ela diz “Comic-Con é minha especialidade! ” – um resumo de sua carreira. Uma das primeiras audições quando chegou em L.A. foi o papel principal em The Carrie Diaries (O diário de Carrie), uma série bem conhecida Sex and The City.

Ela alude a decepção em não ter ganhado o papel e reconhece que teria levado sua carreira em um caminho diferente, “Eu gosto que não fiz, porque quando eu era mais nova eu poderia me apegar a ideia e não querer deixa-la, mas no momento que eu comecei a deixar ir e ver que não há regras, há mais flexibilidade e aberturas e conhecimento que se você seguir alguma coisa, ela cria seu próprio caminho.

“Ela vê The 100 e Fear The Walking Dead como construções reveladoras de seu mundo hoje. “Elas ambas são muito relevantes ao Zeitgeist (espírito de uma época) do universo – o que  nosso futuro é e a ideia de um apocalipse de alguma forma, o que se tornou mais e mais predominante em nossa consciência.“  É este tipo de astúcia, grande figura consciente que Debnam-Carey fala durante nossa conversa que a diferencia. Elas não são ditas para o propósito de mostrar sua clara inteligência, mas são um produto de uma curiosidade insaciável e maravilha.

Uma entrevista de Louis C.K. recentemente exibida a desencadeou, e ela pensa alto sobre como as relações das pessoas com seus celulares são uma forma de escapismo, uma opção de evitar lidar com a realidade. “É obsessivo e viciante, e há muito disso com as redes sociais agora”, ela diz. Suas contas – no Twitter e Instagram – são pessoais e tem um grande número de seguidores apesar de elas serem raramente atualizadas, uma escolha que ela mesma fez. “Porque como uma pessoa, sabe, você não é apenas uma marca, e não é uma comodidade – você escolhe o que você quer ser. Mas também abre muitas portas, e também é uma grande parte de nosso mundo agora”, ela admite.

Ela se sente similarmente sobre vestir-se para eventos. “É apenas um mundo totalmente diferente que eu também fui exposta a, onde de repente publicidade importa e estilo importa e como você se apresenta importa, o que você diz e como você usa rede social, é uma plataforma grande.“ Esses eventos para ela ainda são “geralmente uma experiência estressante… Eu realmente não levo muito jeito para isso”, ela diz. “Minha filosofia tem sido deixar o trabalho falar por si só, porque isso é o que eu realmente quero mostrar… Mas é completamente seu próprio complexo mundo agora.“ 

Eu tenho tirado muitas fotos dela carregando sua caixa de flores. É comicamente grande contra sua pequena estatura. Mais tarde neste dia eu noto que ela postou uma de suas fotos em sua conta no Instagram, selecionando uma das fotos que seu rosto está escondido. “Você não é apenas uma marca, e não é uma comodidade –  você escolhe o que você quer ser.”

Confira também os scans da matéria e do ensaio fotográfico na nossa galeria.

 

121122_large.jpg
121128_large.jpg
121131_large.jpg
121134_large.jpg
121137_large.jpg

Tradução e Adaptação ADCBR.