FTWD: Entrevista exclusiva com Alycia Debnam-Carey ao site BT.
Postagem por: Nalígia Moura

Fear the Walking Dead retornou dia 4 de Junho com sua terceira temporada explosiva, com um episodio duplo cheio de ação no canal AMC. Alycia Debnam-Carey, um dos membros originais do elenco da série, falou exclusivamente com BT.com sobre a politica, romance e espirito da terceira temporada.

Confiram a entrevista traduzida logo abaixo:

  • O quão semelhante é a Alicia da Alycia?

Bem, nós temos o mesmo nome. Nós duas somos determinadas. Eu gosto de pensar que eu sou bastante otimista. Eu acho que a Alicia esta passando por uma série de mudanças nessa temporada e eu acho que ela foi um pouco idealista e otimista. Nós realmente começamos essa temporada com ela mudando e tendo uma pequena crise existencial do que realmente importa agora. Eu acho que há uma tristeza profunda nela que permeia muito o seu caráter – Eu acho que essa pode ser a diferença ente nós duas.

  • Você era fã de The Walking Dead antes de estrelar em Fear?

Eu assisti depois de conseguir o papel. E ai eu assisti quatro temporadas em duas semanas. [risadas] Eu tive uma grande compulsão. Eu não estou assistindo agora, porque eu entendi – começou a ficar mito intenso. Eu estou fazendo uma serie que é igual aquilo e eu estava assistindo também e isso foi demais. Eu estava sonhando que estava dentro de uma cidade zumbi. Eu apenas pensei ‘Isso é demais’.

  • Os Episódios de abertura da terceira temporada de Fear são bem dramáticos diferentemente do que vimos antes, não são?

Sim! Completamente. Eu acho que eles definitivamente aumentaram o ritmo e aumentaram a ação. Eles adicionaram alguns novos bons personagens também. Adicionaram também todo um elemento de dinâmica de poder e luta que é muito legal. Estamos em um ambiente maior e o mundo em conjunto que é realmente emocionante para nós explorarmos. Isso tornou tudo muito mais energizado.

  • Tem alguma chance para um novo romance para a Alicia na 3ª temporada?

Talvez! Se tiver não será um romance puro e no sentido atual do mundo. Seria um relacionamento apocalíptico – mas eu não posso revelar mais.

  • A série parece ter um viés mais politico nessa temporada. Como você se
    sente sobre isso?

Eu acho que é absolutamente incrível o quão os tópicos da nossa serie são atuais, em termos de clima político. Parecia que quanto mais a gente gravava mais confiáveis e relevantes os temas se tornaram. As coisas que estão sendo feitas nessa serie e nessa temporada me deixaram tipo ‘uau, isso não poderia ser mais politicamente relevante! ’. E os problemas que abordamos são os de fronteira como o as questões de território – Tudo isso esta acontecendo e sendo discutido agora nos Estados Unidos. Nosso clima politico atual esta, de repente, se tornando primordial e primitivas e de repente, muitas pessoas estão com medo e não confiam em vários diferentes tipos de imigrantes e estão lutando por território. Eu realmente pensei que em 2016/2017 nós ficamos muito além disso mas, ainda assim, parece que o clima atual esta trazendo tudo de volta para o nível primitivo, e é realmente interessante ver como isso coincide tão bem com o tema abordado na nossa serie. Espero que as pessoas vejam a nossa serie e vejam como ela amplifica o que esta realmente acontecendo no mundo atual.

  • Você deu uma pausa de seis meses das redes sócias e agora voltou. O que motivou isso?

Eu só precisava de uma pausa. Eu sempre tive uma relação engraçada com as redes sociais. Eu realmente precisava de uma pausa para pensar sobre porque eu uso isso e o que isso significa para mim, já que eu não confio inteiramente nas redes sociais. Eu acho que não é uma maneira inteligente de expor qualquer ser humano e acho muito difícil de lidar com isso e o porquê de ter isso, em primeiro lugar. Eu acho que tem muito elementos contraditórios e então eu apenas decidi me afastar muito e evitar o estresse e a ansiedade que as redes sociais podem causar. E uma eu me livrei disso, eu fiquei espantada com a rapidez na qual a ansiedade desapareceu. Mas eu também notei o quão valioso isso é e como isso é importante para honrar as pessoas que realmente te apoiam e compartilham o que você esta fazendo, que é uma coisa tão incrível e modesta. É um sentimento impressionante, mas de uma maneira mágica, e eu acho que eu só pensei ‘Ok, você só precisa fazer parte disso’. Eu acho que eu devo parar agora ou eu poderia acabar escrevendo um romance sobre isso.

  • Quais são os seus encontros favoritos que você teve com fãs?

Eu vi muitas tatuagens. Quando eu vi pela primeira vez eu fiquei um pouco surpresa! Lembro quando eu estava na Comic Com de Copenhagen, tinha varias pessoas falando ‘Apenas escreva seu nome no meu braço que eu vou tatuar isso’ ou ‘Você pode fazer um desenho que eu vou tatuar’ e eu ficava tipo ‘eu não sei desenhar, então aqui esta a pior imagem do mundo – você realmente quer fazer uma tatuagem disso? ’. Mas, sim, os fãs tem feito as coisas mais incríveis para mim, dentro e fora das redes sociais. Tem dois grupos de pessoas que me compraram duas estrelas e nomearam-nas com o meu nome. Isso me balançou. Isso foi tão generoso e eu acho difícil porque os fãs são muito generosos e eu quero agradecer a cada um deles. Esse foi um gesto incrivelmente belo.

Tradução e Adaptação, Cláudia Facci – ADCBR.

Fonte.