Alycia fala sobre a morte de Lexa
Postagem por: Nalígia Moura

Se você ainda está de coração quebrado com a morte repentina e chocante de Lexa em The 100, você não está sozinho. Após Lexa (Alycia Debnam-Carey) e Clarke (Eliza Taylor) finalmente terem consumado seu relacionamento, a Comandante morre tragicamente em um acidente estranho depois de Titus com objetivo de atirar em Clarke, mas acidentalmente atira em Lexa. Basta dizer, houve um protesto repentino dos fãs, principalmente entre a comunidade LGBT, que ficaram tristes que um show tão progressista quanto The 100 aparentemente virou para a tropa da TV sobre matar uma personagem lésbica logo após um momento particularmente feliz em sua vida.
Durante o painel de Fear The Walking Dead no PaileyFest neste sábado (19/03), Alycia Debnam-Carey contou ao EW que “ficou surpresa com a intensidade e fúria” na reação dos fãs após a morte de Lexa. “Eu não acho que alguém no show esperava tal protesto sociail”, ela disse. “Eu acho que qualquer atenção que pudermos direcionar a um movimento como esse é uma coisa maravilhosa e é uma ótima coisa para buscar e continuar trabalhando”.
Alguns fãs da série de drama pós-apocalíptica da CW pediram por um boicote na sequência da morte de Lexa – somente um episódio foi ao ar depois de sua saída; o show está em hiatos. “É importante notar que as decisões dentro do show somente vieram de amor e confiança”, Debnam-Carey disse. “Eu não acho que planejado para agravar alguma situação social. Há tanto amor por aquela personagem, vindo de mim, dos escritores e do Jason [Rothenberg]. Se as pessoas estão se sentindo dessa forma, é muito importante reconhecer”.
Quanto como ela se sentiu com a saída de Lexa, Debnam-Carey enfatizou que sentiu que foi definitivo, embora tenha ficado pouco claro sobre se Lexa poderia retornar. “Quando eu assisto personagens que amo e adoro na TV serem mandados embora sem um momento realmente definitivo ou claramente uma temporada de corte, eu fico aborrecida, porque eu sinto como “Bom, isso foi desleixado, talvez eles vão, talvez eles voltem”, a atriz disse. “Eu geralmente não sou fã desse tipo de história. Eu gostei que foi um momento muito emocionante e comovente”.
Eu acho que foi tão emocionalmente esmagador”, Debnam-Carey continuou. “A reação que acendeu dentro das pessoas, onde eu estou lendo textos e tweets das pessoas dizendo ‘Eu estou chorando e em lágrimas’, ser capaz de dizer que você é parte disso é algo maravilhoso. Eu odeio que as pessoas pensaram que foi insensível, porque foi um episódio tão bonito para nós filmarmos”.
Enquanto alguns fãs talvez tenham se sentido privados de explorar mais fundo a relação de Lexa e Clarke, Debnam-Carey aponta que ela teve “obrigações pessoais com minha vida profissional também”, se referindo ao fato de ela ser uma personagem regular em Fear The Walking Dead. “Para mim, foi confiar nos escritores e saber que nós faríamos nosso melhor com o que tínhamos”, ela disse. “Eu acho que enquanto o show tem relações dentro e é um show sobre pessoas se unindo, não é um show baseado em romance. Então de qualquer maneira ou forma que isso se manifesta, não é o foco principal”.

The 100 volta quinta feira, 31 de março na CW, enquanto Fear The Walking Dead começa a sua segunda temporada no domingo, 10 de abril, na AMC.

Tradução e Adaptação ADCBR

Fonte: EW.com