A melhor coisa sobre FTWD Filmar em tantos lugares
Postagem por: Nalígia Moura
Fear the Walking Dead foi criado em parte para expandir o universo zumbi de Robert Kirkman, mostrando como o outro lado do país estava lidando com o apocalipse, e os telespectadores puderam ver uma quantidade surpreendente de diferentes locações na temporada e meia que já foram ao ar. Recentemente o site cinemablend.com entrevistou a triz Alycia Debnam-Carey e perguntou a ela sobre o novo ambiente dessa segunda temporada, e como essas mudanças constante de lugar afetam o show. Aqui está o que ela respondeu.
“Nosso grupo se depara com um hotel, o que foi uma ótima ferramenta para a introdução de novos personagens. Incluindo novos personagens dos lugares onde estávamos filmando. Então estamos filmando no México, e finalmente podendo apresentar de fato as pessoas deste país, e isso foi muito bom pois a dinâmica é totalmente diferente. A língua, com a qual podemos brincar, e a cultura, então isso foi bem empolgante. Definitivamente deu um sabor diferente.”
Isso é exatamente uma das coisas que eu mais gostei até agora em Fear the Walking Dead. Muito do gênero de terror existe inteiramente em espaços limitados, seja numa casa mal-assombrada, numa vizinhança, ou até máquina cúbica estranha. E sim, isso inclui hotéis também, que Debnam-Carey já falou que haverá no show. (Ele pode ser visto no trailer que foi lançado há algumas semanas.) Mas será que alguém realmente espera que Madison, Strand, Ophelia e Alicia permaneçam neste lugar até o início da terceira temporada? Não é a melhor aposta. Se bem que parece um lugar bacana.
Como The Walking Dead que passou a primeira temporada viajando por Atlanta, os primeiros episódios de Fear the Walking Dead nos familiarizaram com os prós e contras de Los Angeles (e do subúrbio). Porém enquanto Rick & cia. passaram a tempo demais no celeiro do Hershel, a primeira metade da segunda temporada de Fear levou seus personagens centrais para o mar aberto, por um tempo, parando em alguns lugares a medida que se tornava claro que a cidade mexicana de Baja Califórnia era o destino escolhido. E então eles realmente foram para Baja Califórnia, onde um monte de coisas horríveis aconteceram que acabaram dividindo o grupo principal.
Como você pode imaginar, a segunda metade da segunda temporada vai seguir os diferentes grupos – com Nick rumando a lugares particularmente intrigantes – o que significa que veremos ainda mais ambientes diferentes além do hotel já mencionado anteriormente. E mesmo não citando mais nenhum futuro destino, Alycia Debnam-Carey falou um pouco mais sobre por que ela pessoalmente ama quando produções a levam para lugares diferentes do normal.
“Eu adoro trabalhar em locação, pois ela muda o tempo todo, tudo é novo e excitante, e você tem a oportunidade de conhecer tantos lugares novos e bacanas, e se envolver no ambiente. Mas isso também significa que sim, você está longe de casa, e não está no mesmo espaço. E especialmente trabalhando no México também, há muitas diferenças. Como a barreira da linguagem, e a comida, que ao mesmo tempo eram fantásticas.”
“Como alguém que é terrível para aprender novas línguas, para mim passar meses em um país diferente é quase tão intimidador quanto lutar com zumbis. Minhas habilidades de comunicação provavelmente seriam as mesmas em ambas as situação, ou não. De qualquer forma, eu amo que Fear the Walking Dead pode utilizar cidadãos locais, das diferentes locações, para dar mais autenticidade aos episódios.”
Tradução e Adaptação ADCBR.